Renan acha que o processo de impeachment já enrolou demais

As táticas de enrolação do PT no processo de impeachment já cansaram o país inteiro, inclusive o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), que disse nesta quarta-feira (17) prever que o julgamento final do impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff, marcado para ter início no dia 25 de agosto, uma quinta-feira, levará quatro dias.

Ele afirmou que o julgamento deverá ser interrompido na sexta e retomado na semana seguinte, sem sessões no final de semana

“Temos de otimizar ao máximo as sessões da quinta, sexta, da segunda e da terça de modo a, no mais tardar, em quatro dias concluirmos o julgamento. Ninguém aguenta mais essa delonga”, afirmou Renan ao chegar ao Senado.

No fim da manhã desta quarta, Renan teve uma reunião com líderes partidários do Senado e com o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Ricardo Lewandowski. A ideia era acertar detalhes de procedimentos do julgamento do impeachment. A lei dita que presidente do Supremo deve presidir o julgamento.

Anúncios

Deixe uma resposta