Josias diz que Dilma vai entrar para história de ponta-cabeça

Avisamos por aqui que a carta de Dilma seria tanto um truque como igualmente não receberia apoio político. Dilma não foi apoiada nem mesmo pelo PT. A leitura da tão adiada carta foi um verdadeiro fiasco.

Josias de Souza comenta que “a essa altura, o documento é uma inutilidade política”, uma vez que “nem a signatária acredita que a carta vá reverter votos no Senado”.

Ele prossegue: “Trata-se de um caso clássico de lamentação depois do fato consumado. O objetivo de Dilma é pessoal, não político. Ela tenta reescrever sua história, injetando nela uma pose de golpeada inocente. Esforço vão, já que madame já não controla nem a própria história.”

As medidas propostas pela presidente afastada são inviáveis, irreais e beiram a alucinação. Josias lembra que “volta a falar em diálogo num instante em que não consegue se entender nem com o espelho”, além de dizer receber as críticas com “humildade” enquanto é “incapaz de enumerar os erros”. Talvez porque esses erros não caberiam numa carta.

Prestes a sair da presidência para entrar na Lava Jato, o fato é que “Dilma Rousseff entrará na história de ponta-cabeça”. O jornalista conclui: “Não há carta capaz de reverter esse dado da realidade.”

Anúncios

Um comentário sobre “Josias diz que Dilma vai entrar para história de ponta-cabeça

Deixe uma resposta