Haddad quer torrar dinheiro com TV pública municipal no modelo da EBC

Incorrigível em seu totalitarismo, o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), propõe estabelecer censura de mídia através de eufemismos como “a criação de um Conselho Municipal de Comunicação com a implementação de uma TV e uma rádio públicas municipais”.

Conforme diz a Jovem Pan, essa atrocidade está no Plano de Governo apresentado pelo petista à Justiça Eleitoral no ato do registro da candidatura e foi confirmada pela assessoria do prefeito.

No documento, Haddad chega a usar as narrativas censórias do tipo “democratização de meios de comunicação” e “difundir novas formas de expressão e de linguagem, além de novos meios, e ajudar a romper bloqueios de comunicação”. Esse tipo de narrativa sempre é utilizado por governos bolivarianos para justificar o uso de verba estatal no direcionamento de conteúdo em favor do governo socialista que estiver no poder.

O modelo mais próximo daquilo que Haddad propõe é a EBC Brasil, que serviu durante anos para produção de conteúdo de propaganda para o governo petista. Aliás, a EBC ainda serve como aparelho de propaganda petista. Temer ainda não conseguiu extinguir a organização, que permanece utilizando o espaço (e as verbas) para propagação de narrativas pró-PT.

Anúncios

Deixe uma resposta