Dilma distorceu Constituição ao dizer que senadores não podem votar pelo impeachment

Em uma democracia, o cidadão exerce sua cidadania por meio do voto, ou por meio de seus representantes eleitos. É para isto que temos a separação de poderes entre Executivo e Legislativo, conforme a Constituição.

Dilma demonstra desrespeitar a constituição ao negar o processo legal de impeachment: “Não é legítimo, como querem os meus acusadores, afastar o chefe de Estado e de governo pelo ‘conjunto da obra’. Quem afasta o Presidente pelo ‘conjunto da obra’ é o povo e, só o povo, nas eleições”.

Isto é falso: na realidade, o “conjunto da obra” é sempre avaliado em todo e qualquer processo de impeachment, como ocorreu na época de Fernando Collor. O povo é representado, no processo de impeachment, pelos deputados e senadores eleitos democraticamente pelo povo. Está previsto na Constituição.

Ao dizer que o Congresso não tem o poder que já está garantido na Constituição, Dilma demonstra desrespeitar a legalidade e as instituições, aumentando os motivos para seu impeachment.

Anúncios

Um comentário sobre “Dilma distorceu Constituição ao dizer que senadores não podem votar pelo impeachment

Deixe uma resposta