Relator, Onyx afirma que não há possibilidade de “afrouxar” as 10 medidas contra a corrupção

Relator das 10 Medidas contra a Corrupção na Câmara, o deputado federal Onyx Lorenzoni (DEM-RS), afirmou que não existe a possibilidade de “afrouxar” o conteúdo da proposta de lei. “Não existe a possibilidade de afrouxar as medidas deste projeto. Não se combate a corrupção com flores e com carinho, mas com transparência, controle efetivo, eficácia, lei dura e punição. Não tem jeito, tem que botar o cara na cadeia”, afirmou.

O deputado gaúcho faz referência aos artigos mais polêmicos do projeto de lei como a instituição do teste de integridade. Esses testes foram propostos nas 10 medidas elaboradas pelo Ministério Público Federal, que conseguiu o apoio de 2 milhões de assinaturas. Como a questão dos testes aleatórios pode ferir o estado de direito, o próprio juiz Sérgio Moro afirmou que devem ser reformuladas. Por conta dessa pequena alteração, militantes, parlamentares e veículos de esquerda tem atacado essas adequações pontuais afirmando que a comissão está descaracterizando o projeto.

Para Onyx, a alteração pontual já apontada por Moro é só uma questão muito especifica para que o projeto como um todo não se torne inconstitucional. Os petistas que hoje acusam a comissão de tentar alterar o projeto foram contra as medidas no tempo em que Dilma Rousseff ainda era presidente, quando acusaram o MPF de perseguição política.

Anúncios

Deixe uma resposta