Judoca islâmico que foi mal educado e racista é banido da Rio 2016

De acordo com a agência Reuters, o comitê olímpico do Egito excluiu o judoca Islam El Shehaby da delegação do país na Rio-2016.

El Shehaby foi repreendido pelo COI por ter se recusado a cumprimentar o israelense Or Sasson ao final de sua luta, válida pelas oitavas de final da categoria acima de 100 kg. Nessa luta, o judoca islâmico foi derrotado pelo atleta de Israel.  A atitude do judoca islâmico demonstrou falta de educação, ausência de fair play e até componentes de racismo. Foi justamente vaiado pelo público.

O atleta ainda disse: “Apertar a mão do oponente não é uma obrigação escrita nas regras do judô. É algo que acontece entre amigos, e ele não é meu amigo”. Ele complementou: “Não tenho nenhum problema com judeus ou com pessoas de qualquer outra religião. Mas, por razões pessoais, você não pode exigir que eu aperte a mão de alguém desse Estado, especialmente em frente do mundo todo.”

O COI pediu que, no futuro, todos os atletas do país sejam devidamente instruídos sobre os valores olímpicos antes da competição.

A Reuters também lembra que esta não é a primeira vez que um atleta islâmico se recusa a cumprimentar um adversário israelense. Em Atenas-2004, o iraniano Arash Mirasmaeli, então campeão mundial do judô, recusou-se a enfrentar Ehud Vaks, de Israel, e foi recebido com honras em seu país.

Anúncios

7 comentários sobre “Judoca islâmico que foi mal educado e racista é banido da Rio 2016

  1. Medida mais do que justa, uma olimpíada não é um campo de lutas políticas e nem de racismo, muito menos de posições ideológicas. O próprio espirito olímpico prega integração entre os povos, simbolizados pelos cinco arcos !
    Igualmente a atitude arrogante e prepotente do francês que sequer cumprimentou o brasileiro, depois da derrota no campo de batalha, e justificou com um discurso estúpido comparando a torcida brasileira aos da fascista e orquestrada vaia a Jesse Owens na olimpíada de Berlim, comandada por Hitler!

  2. AO PRESIDENTE DO TJPE SE ESSE NÃO FOR CORRUPTO COMPARADO AO ANTERIOR POR OMISSÃO/COMISSÃO: Desde dez/2012 até a presente data venho sendo vitima de uma perseguição jurídica cruel, covarde e sacana por parte de juizes, promotores, procuradores, procurador geral da republica, defensores publicos e advogados para que não cumpra o direito de defesa conforme previsto no art. 5º LV CF 1988 e art. 25º do Pacto de San Jose referente aos processos da 13º e 28º Varas civil Recife e 7ª e 24ª seção turno manhã da justiça especial. Já perdi a minha mãe e sócia por indicio de crime hediondo latrocinio e a mesma morreu e não teve julgado por 30 MESES..ISSO MESMO…30 MESES TRES PEDIDOS DE TUTELAS ANTECIPADAS URGENCIA POR SER IDOSA INCAPAZ EM ESTADO VEGETATIVO….e quando julgaram foi para aparecer que o rito do processo estava normal e, no despacho da juiza em agosto/2015 não cita o nome da idosa incapaz HELENA BRUNO DA SILVA para não fazer justificativa da fumaça do bom direito e do perigo da demora. Não querem citar a FACEPE Fundação de Amparo a ciencia e tecnologia e a Caltech, ambas participantes da quadrilha junto com a ré 5IT por serem as protegidas do golpe contra a minha pessoa, mãe e empresa para que tenha sucesso o roubo de propriedade intelectual financiada por verbas públicas. Os processos estão em nome de AILTON FERREIRA DA SILVA CPF 31609155491.O corporativismo entre os poderes públicos corruptos vêm matando em Recife Pernambuco:
    O Santo do pau oco Eduardo Campos foi processado e deferido a representação criminal por prevaricação e quadrilha via abuso de poder/crime de responsabilidade no STJ pela Rp471/2014 devido a roubo de propriedade intelectual ocorrido no governo dele na FACEPE da secretaria de Ciencias e tecnologia de PE, porem, o processo veio para o MPPE e o corporativismo arquivou sem a devida investigação e punição(Desviado 675.000,00 dos cofres públicos). Muitos já sabem desse crime que vitimou a minha mãe e sócia idosa incapaz Helena Bruno da Silva, vitima de possível latrocinio sendo empurrada na escada onde morava para que a mesma ao morre perderia o prioridade nos processo civil que vem correndo na 13ª e 28ª vara civil Recife. Mãe era filha do dono do restaurante O GREGÓRIO, no pátio de São Pedro. Devido a essa gestão, hoje, existi um aparelhamento corrupto entre o MPPE, TJPE, Defensoria Pública e até a omissão da OAB-PE e de advogados corruptos para que não me defenda e o processo seja arquivado. Venho sofrendo AMEAÇAS DE MORTE, ALICIARAM A MINHA FILHA PARA NÃO ESTÁ AO MEU LADO E COMPRARAM OS FAMILIARES. Isso é o LEGADO DO SANTO EDUARDO CAMPOS…SE FOSSE COM A SUA MÃE E VIDA…O QUE FARIAS?

    1. “De acordo com a agência Reuters, o comitê olímpico do Egito excluiu o judoca Islam El Shehaby da delegação do país na Rio-2016.” Por este parágrafo “subentende-se” que ele é egípcio, concorda?

    2. “o comitê olímpico do Egito excluiu o judoca Islam El Shehaby da delegação do país na Rio-2016.”
      Esta na primeira linha, e tem que adjetivar sim, ele não cumprimentou por ser islâmico, não por ser do Egito, se fosse Brasileiro e islâmico faria a mesma “idiotice”

Deixe uma resposta