Herói da esquerda, Waldir Maranhão é condenado a devolver R$10 milhões aos cofres públicos

O Tribunal de Contas do Estado do Maranhão condenou o deputado federal Waldir Maranhão (PP-MA) a devolver cerca de R$10 milhões aos cofres públicos. O valor se refere aos prejuízos causados pela gestão do ex-vice presidente da Câmara dos Deputados quando Waldir foi reitor da Universidade Estadual. Ele ainda terá que pagar multa de R$ 930 mil.

Entre as diversas irregularidades na prestação de contas elencadas no voto do conselheiro-substituto Osmário Freire Guimarães, se destaca a diferença de R$ 494,2 mil entre a conta relacionada aos bens imóveis da universidade e o inventário físico-financeiro. O TCE também destacou a falta de comprovantes de gastos com combustíveis. Maranhão tem 15 dias após a publicação do acórdão para devolver R$9.483.711,36 ao erário municipal.

Waldir Maranhão foi conhecido na Câmara como manobrista do regimento, tanto a favor de Eduardo Cunha quanto de Dilma Rousseff e do Partido Comunista. Graças a Maranhão, a CPI da UNE foi anulada. Ele tentou também anular as sessões da Câmara que decidiram o impeachment da presidente afastada, mas foi rechaçado tanto pelo STF quanto pelo presidente do Senado Renan Calheiros. Acabou virando piada nas redes sociais, já que foi chamado de herói da democracia pela militância de esquerda no curto período de menos de 24 horas em que sua decisão foi considerada.

Anúncios

Deixe uma resposta