Tesoureiro de Jandira teria metido dinheiro do mensalão no bolso

O Diário do Poder lembrou de um fato constrangedor para a deputada federal comunista Jandira Feghali, candidata à prefeitura da cidade do Rio de Janeiro pelo  PC do B. Ela tem feito das tripas coração para esconder quem seria o seu misterioso tesoureiro de campanha da sua chapa, que tem como vice o ex-ministro da Igualdade Racial, Edson Santos, do PT.

Segundo o colunista Lauro Jardim, do Globo, o responsável pelas finanças é o ex-presidente da Casa da Moeda Manoel Severino dos Santos, apontado por envolvimento no esquema do mensalão de Marcos Valério. Manoel foi apontado como alguém que recebeu cerca de R$ 100 mil reais no esquema.

Durante depoimento na CPI que investigava o caso em 2005, ele admitiu ter sacado R$ 100 mil da conta do empresário Marcos Valério, mas disse que todo o dinheiro foi usado para pagar dívidas de campanha de Benedita da Silva, candidata do PT ao governo do Rio de Janeiro em 2002.

Até o momento Jandira Feghali não se manifestou a respeito.

Anúncios

Deixe uma resposta