Katia Abreu pode ser expulsa do partido por apoiar Dilma Rousseff

A senadora Katia Abreu (PMDB-TO) está em vias de ser expulsa do partido. O movimento contrário à senadora ganha força dentro do partido, principalmente por conta da posição de Katia Abreu contra o impeachment. Ex-ministra da Agricultura de Dilma Rousseff e amiga pessoal da presidente afastada, Katia tem chamado o impeachment de “golpe machista”.

A vida da senadora não está fácil. Além da possível expulsão do partido, a senadora enfrenta oposição também na Confederação Nacional da Agricultura. Ao apoiar Dilma Rousseff e a extrema-esquerda contra o impeachment, a senadora passou a dividir palanque com integrantes da Contag e do MST, históricos inimigos do direito de propriedade. Isso irritou a CNA, já que Katia Abreu é presidente afastada da confederação. Além de chamar a confederação que preside de “golpista” (a CNA apoiou o impeachment), Katia ainda apoiou os inimigos da confederação.

Isolada, Katia Abreu pode até perder o mandato na eleição. A única saída para ela talvez seja se filiar a algum partido de extrema-esquerda, onde terá que disputar eleitorado com militantes históricos. Para seus opositores, Katia tem colocado sua relação pessoal com Dilma à frente dos interesses do país. Dilma é madrinha de casamento da senadora e uma de suas melhores amigas.

Anúncios

4 comentários sobre “Katia Abreu pode ser expulsa do partido por apoiar Dilma Rousseff

  1. Kátia Abreu mostrou a sua cara. É falsa, interesseira, dissimulada, traidora, defensora daqueles que saquearam o Estado. As urnas a colocarão em seu devido lugar.

Deixe uma resposta