Frustrando planos da extrema-esquerda, STF absolve Celso Russomano

A extrema-esquerda queria ter dois candidatos – Fernando Haddad e Luiza Erundina – com suas vidas facilitadas na disputa pela prefeitura de São Paulo, mas seus planos foram frustrados, pois a egunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu absolver, nesta terça-feira (9), o deputado Celso Russomanno (PRB-SP) pela denúncia de crime contra a administração pública.

Conforme lembra o Congresso em Foco, na ação penal 504, o apresentador de TV era acusado de realizar pagamentos à gerente de sua produtora de vídeo com dinheiro desviado da Câmara entre 1997 e 2001.

Dos cinco ministros, a relatora Carmén Lúcia e Teori Zavascki votaram pela condenação. Os ministros Dias Toffoli, Celso de Mello e Gilmar Mendes se manifestaram pela absolvição. Após o julgamento, o advogado de Russomanno, Marcelo Leal, disse que, com a decisão, não há impedimento algum para o deputado se candidatar.

“Não há impedimento algum. Não há consequência nenhuma para a vida nem para a vida política. O Supremo Tribunal Federal fez justiça. Inocentou alguém que é inocente”, afirmou o advogado.

Os dois candidatos mais fortes à prefeitura, Celso Russomano (PRB) e Marta Supolicy (PMDB), não pertencem à partidos de extrema-esquerda.

 

Anúncios

Deixe uma resposta