A primeira derrota de Dilma: Lewandowski rejeita todos pedidos de suspensão do impeachment

A defesa da presidente afastada Dilma Rousseff sofreu a primeira grande derrota nessa fase do processo de impeachment. O presidente do Supremo Tribunal Federal Ricardo Lewandowski, que conduz a sessão de pronúncia do impeachment da petista, negou todas as questões de ordem que pediam a suspensão do processo.

Foram apresentadas oito questões de ordem, a maioria pedindo a suspensão do processo. Alguns parlamentares também pediram a interrupção dos trabalhos para que fossem feitas novas oitivas, para julgamento pelo Congresso das contas de Dilma em 2015, enquanto a tropa capitaneada por REDE e PT tentou usar a suposta citação a Michel Temer em delação premiada da Odebrecht para suspender o processo.

Lewandowski negou tudo, sempre com o argumento de que não poderia interferir no andamento do processo ou anexar aos autos fatos que são “estranhos” ao processo, como a delação premiada da Odebrecht. A performance barulhenta dos defensores de Dilma foi um fiasco, e constrangeu ainda mais a presidente que está em vias de deixar o cargo. A previsão é de que isso aumente ainda mais as possibilidades de derrota da presidente na votação final com mais de 60 votos, já que a defesa anda apelando para baixarias e chicanas – fato que tem irritado vários senadores até então reticentes em cassar o mandato da presidente.

Anúncios

Um comentário sobre “A primeira derrota de Dilma: Lewandowski rejeita todos pedidos de suspensão do impeachment

Deixe uma resposta