Extrema-esquerda quer liberar cartazes contra Temer, mas proibir continência de atletas militares

 

Conforme análise do site Implicante, “a lei que impede que a Olimpíada seja usada como palco de protestos políticos foi sancionada por Dilma Rousseff um dia antes de o impeachment ser aceito no Senado, ou seja, dois dias antes de ela própria ser afastada do cargo.”

Para o site, a lei “nem deveria ser objeto de polêmica, uma vez que se trata de uma condição que a organização do evento impõe há várias edições.”

De fato, o texto diz que não é permitido “utilizar bandeiras para outros fins que não o da manifestação festiva e amigável.” Por isso, cartazes que pedem o fim do trabalho de Michel Temer como presidente estão sendo recolhidos pela segurança.

Anúncios

Um comentário sobre “Extrema-esquerda quer liberar cartazes contra Temer, mas proibir continência de atletas militares

Deixe uma resposta