“Não tem como não votar pelo impeachment”, diz Cristovam Buarque

Falando à Coluna do Estadão, o senador Cristovam Buarque (PPS-DF) declarou que “Não tem como não votar pelo impeachment”. Durante a leitura de seu voto na Comissão Especial do Impeachment no Senado, o senador foi enfático: a própria postura adotada pela defesa da presidente afastada Dilma Rousseff e pela militância obriga os senadores a determinarem a cassação da petista.

“Eu vivi 64, sei como é um golpe”, afirmou o senador. Em sua fala, o senador afirmou que não se importa em ser chamado de golpista pelos militantes petistas ou de traidor por quem quer que seja.

Cristovam Buarque era um dos que estavam relutantes em se posicionar de modo definitivo pelo impeachment de Dilma Rousseff. O senador havia votado pelo acolhimento declarando que iria analisar melhor os indícios contra Dilma para avaliar se era caso de se posicionar favorável ou não pela cassação. Durante os trabalhos, o senador foi alvo de atos organizados pela militância petista que o acusou de golpista.

Cristovam é um dos primeiros indecisos a se posicionar a favor da cassação. Como foi dito aqui no Jornalivre, um dos principais motivos da mudança foi a irritação causada pela postura agressiva da defesa de Dilma Rousseff na Comissão, integrada por Vanessa Grazziotin, Lindbergh Farias, Gleisi Hoffmann e Fátima Bezerra. A expectativa agora é que Dilma seja cassada com cerca de 60 dos 81 votos do plenário do Senado Federal.

 

Anúncios

6 comentários sobre ““Não tem como não votar pelo impeachment”, diz Cristovam Buarque

  1. Finalmente podemos respirar aliviados, na certeza que essa corja de petralhas, serão banidos da politica. O povo brasileiro não aguenta mais essa novela.

  2. Sempre admirei esse político fiquei ansiosa temendo pelo voto dele não tava entendendo a posição dele mais enfim ele mostrou seu caráter e dignidade e votou pelo Brasil

Deixe uma resposta