Almirante Othon pega 43 anos de cadeia por escândalo da Eletronuclear

Como se lê no Congresso em Foco, o ex-presidente da Eletronuclear, Othon Luiz Pinheiro da Silva, foi condenado a 43 anos de prisão nesta quarta-feira (3) pelo juiz da 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro, Marcelo Bretas. Othon foi enquadrado nos crimes de corrupção, lavagem de dinheiro, evasão de divisas, organização criminosa e interferência indevida nas investigações. Almirante Almirante reformado, ele é réu em ação penal sobre esquema de desvios durante a construção da usina nuclear de Angra 3.

Na denúncia do MPF, estava escrito que Othon fazia a coleta de propina em contratos firmados entre a estatal e empreiteiras Andrade Gutierrez e Engevix. As duas eram investigadas na Operação Lava Jato. A investigação que levou à condenação do vice-almirante, denominada “Operação Radioatividade”, é o 16º desdobramento da operação.

Othon não apenas foi condenado a ficar atrás das grades, como também recebeu uma sanção de 1.218 dias-multa, cada uma delas correspondente a metade do valor do salário mínimo. A filha do almirante, Ana Cristina da Silva Toniolo, foi condenada a 14 anos e 10 meses de reclusão em regime fechado, além de pagamento de 160 dias-multa.

Por ser militar Othon pode ser novamente julgado no Superior Tribunal Militar. Caso a sentença seja confirmada, o almirante reformado corre o risco de perder a patente das Forças Armadas e os benefícios salariais.

Anúncios

5 comentários sobre “Almirante Othon pega 43 anos de cadeia por escândalo da Eletronuclear

  1. Para que sirva de exemplo para o LULA, Dilma, e restante do PT. A Lei foi feita para todos e cada um espere sua vêz.

  2. Que papelão Almirante Othon !

    Vergonha para a família Pinheiro de Sumidouro/RJ, descendentes de Barões e Viscondes,

    Meu falecido avô, que era seu tio-avô (General Langleberto Pinheiro Soares) sempre teve você como referência ímpar de inteligência e capacidade.

    Considerado como “Pai do programa nuclear brasileiro”, dedicou sua vida à soberania do Brasil, liderando um programa ultra-secreto do governo, pelo qual desenvolveu uma tecnologia própria de baixíssimo custo (Ultracentrifugação) para o enriquecimento de Urânio.

    Agora resta-lhe uma condenação de 43 anos pela Justiça Federal e um futuro provável julgamento pelo Superior Tribunal Militar com perda de patente e suas consequências.

  3. a lei tem que ser cumprida o povo brasileiro nao pode mais se submeter a pessoas como ele ,muitos trabalhadores desempregados proibidos de entrar no canteiro por entrar na justiça pelos seus direitos trabalhistas para ganhar no maximo R$ 100.00 de indenizaçao e a empresa diz que nao tem direito .assim e facil cadeia para os corruptos

Deixe uma resposta