Lewandowski estaria tentado a barrar sessões em fins de semana. Motivo: atrasar impeachment

O presidente interino Michel Temer quer agilizar as coisas. Como já há a certeza de que Dilma será, de fato, afastada definitivamente, ele pretende que o processo se dê logo de uma vez para acabar com esse impasse. O objetivo é que a votação final ocorra ainda em agosto, para que o Brasil participe da reunião do G20 em setembro com um presidente já definido.

Apesar de Temer ter conseguido chegar a um acordo sobre a data com Renan Calheiros, presidente do Senado Federal, o presidente do Supremo, Ricardo Lewandowski, está empatando o caminho. Para o ministro, o Senado não deve trabalhar nos fins de semana para adiantar os serviços.

Lewandowski, que já é conhecido por tomar decisões que beneficiam o PT, não parece estar preocupado em disfarçar. Segundo ele, só será definida a data após o dia 25 de agosto, quando o Senado aprovar todos os pareceres. A decisão parece estar ligada a uma finalidade clara: atrasar o processo de impeachment de Dilma.

Anúncios

Um comentário sobre “Lewandowski estaria tentado a barrar sessões em fins de semana. Motivo: atrasar impeachment

  1. Creio que conseguiremos melhorar o STF com a saída de Levandowik e a presidência para Carmem Lúcia .só faltando CAÇAR o Tofoli que é aliado do PT .,comoja demonstrou muitas vezes,teremos que reverter esse segundo é vergonnhoso julgamento que gere a Constituição que é rígida em todo seu testo

Deixe uma resposta