Lewandowski causa polêmica ao libertar membro do PCC preso em ataque a quartel da PM

O Ministro presidente do Supremo Tribunal Federal Ricardo Lewandowski tem causado grande polêmica por conta de uma controversa decisão tomada no dia de ontem. No plantão do Judiciário durante recesso da corte, o ministro concedeu habeas corpus a Luiz Fabiano Ribeiro Brito, integrante do PCC que foi preso no ano passado depois de atacar um quartel da Polícia Militar em Fortaleza.

Apesar da prisão preventiva de Luís Fabiano estar fundamentada em informações do inquérito policial que mostram que Fabiano de comandou atentados contra agentes e unidades de Segurança na capital cearense (onde o PCC tenta implantar uma célula), Lewandowski viu constrangimento ilegal na manutenção da segregação cautelar do paciente, pois, como se sabe, a presunção de inocência é princípio fundamental, de tal sorte que a prisão, antes da condenação definitiva, é situação excepcional no ordenamento jurídico”.

A decisão do ministro tem causado revolta nas redes sociais sobretudo pelo histórico do criminoso: Fabiano já respondia a crimes praticados em São Paulo, como homicídio, roubo e tráfico de drogas, sempre associados ao PCC. Ainda assim, Lewandowski disse que a prisão do criminoso é “desnecessária”.

Não é a primeira polêmica envolvendo o ministro. Lewandowski já é muito criticado por juristas, políticos e pela própria opinião pública por sua postura claramente simpática ao Partido dos Trabalhadores, principalmente nos casos envolvendo casos de corrupção como Mensalão e Petrolão.

Anúncios

12 comentários sobre “Lewandowski causa polêmica ao libertar membro do PCC preso em ataque a quartel da PM

  1. Como já disse anteriormente, o Poder Judiciário é um dos TRÊS poderes da República. Significa que tem que ser independente e auxiliar uma as outras de forma APARTIDÁRIA.,Já citei o exemplo da Academia Brasileira se Letras, que sempre que precisa nomear um próximo Membro, este  é escolhido  pela Asembléia, votado  e aprovado, depois disso tudo é que a Imprensa toma conhecimento e divulga que a Cadeira numero xx foi ocupada por…Se fosse mais ou menos assim o Poder Judiciário, não precisaria de dever favor a nenhum Político  e daí não causaria polêmica e nem teria obrigação de liberar ou não  seja quem fôr.

  2. Haverão n levandowski, até qdo a Suprema Corte for escolhida pelo poder Executivo. Há uma conivência clara d decisões favoráveis a quem os escolheu p o cargo. Isso passa longe d ser democrático, mesmo aos mais leigos. Basta ser sensato.

  3. Nenhuma palavra contra Gilmar “Dantas” Mendes? Que agora advogar à favor dos membros do PSDB e Aécio.
    Qdo ele livrou Daniel Dantas e condenou seus investigadores, silêncio total de vocês…

  4. Isso é excrescência no poder Judiciário só no Brasil é que acontece essas coisas,precisamos acabar com essa pouca vergonha , considero um cara desse bandido maior dos inúmeros que já existe aí no congresso. Exonera esse bandido é o mínimo que se deve fazer.

  5. Ministro do STF forma de escolha pelo presidente da República.
    Isto tem que acabar , pois estes caras são uma piada, não tem respeito as leis e nem tampouco são respeitados, as suas decisões são parciais e sempre favorecendo o ladrão, Bandido, corrupto, e partidos políticos.
    Estes caras estão bagunçando as nossas Leis…

  6. Em uma verdadeira democracia o cargo de ministro do STF assim como de quaisquer outras funções inerentes à
    Justiça teriam que ser isentos a qualquer amarras com o executivo e demais poderes.

Deixe uma resposta