Ícone do jornalismo petista reconhece: soltura de Santana e Mônica é péssima notícia para Dilma e PT

O jornalista Kennedy Alencar é conhecido por defender o sistema totalitário do PT. Ingressou na Folha em 1990, onde ficou até janeiro de 1994, quando saiu para trabalhar na campanha presidencial de Lula daquele ano. Atuou como assessor de imprensa do ex-presidente petista até julho de 1995. Por isso mesmo, sempre é bom ouvir o que ele tem a dizer a respeito das expectativas em relação aos escândalos do PT.

Para ele, “a soltura do marqueteiro João Santana e da mulher dele, Mônica Moura, é uma péssima notícia para a presidente Dilma Rousseff e o PT.”

Kennedy diz: “A decisão de Sérgio Moro confirma que o juiz federal e a força-tarefa da Lava Jato consideram muito satisfatórias as delações premiadas negociadas pelo marqueteiro e sua esposa. Segundo os investigadores, Santana e Mônica vão dar mais informações sobre caixa 2 nas campanhas de Dilma. O casal já falou de 2010. Terá revelações sobre 2014.”

Quanto ao projeto bolivariano do PT, ele também estaria comprometido, pois esse tipo de revelação “só reforça a tendência de votação definitiva do impeachment de Dilma, apesar de o julgamento no Senado ser sobre eventual crime fiscal. Para o PT, o que Santana e Mônica disserem sobre o ex-tesoureiro João Vaccari poderá atingir outras campanhas do partido.”

Advertisements
Anúncios

2 comentários sobre “Ícone do jornalismo petista reconhece: soltura de Santana e Mônica é péssima notícia para Dilma e PT

  1. A “Arapuca de moro continua armada”, com absoluta certeza! Os últimos a caírem nela, vai ser, o sr. Luiz Inácio Lula da Silva e sra. Dilma Roussef. Tudo é questão de; como saber armar a arapuca com ESTRATÉGIA e profissionalismo.

Deixe uma resposta