“Não tem condições”, diz Serra, sobre presidência de Mercosul para Venezuela

Seguindo o rodízio natural da entidade, depois do Uruguai é a vez de a Venezuela presidir o Mercosul. No entanto, há um problema: O governo venezuelano há tempos já não é mais uma democracia, trata-se de uma ditadura. No que depender do Brasil, da Argentina e do Paraguai, nada feito. Os líderes destes três países decidiram que só aceitarão a presidência nas mãos da Venezuela se Nicolás Maduro comprovar que seu governo é democrático.

Respondendo sobre o caso, José Serra, Ministro das Relações Exteriores, disse:

“Não sei, mas não vai presidir. Não tem condições. O governo venezuelano não consegue tocar a Venezuela. Hoje, teve uma empresa aqui, eu falei: vocês estão em um regime de três dias por semana? E responderam: por semana? Abre a cada cinco meses. Eu acho que a solução venezuelana vai ter que ser interna. Não acho que tem que ter intervenções. Foi um equívoco a entrada e está se mostrando isso, foi fruto de um golpe.”

A decisão de Serra é apoiada pelo presidente argentino Maurício Macri e também pelo paraguaio Horácio Cartes. Em verdade, só quem quer a Venezuela no comando do Mercosul é o próprio Nicolás Maduro e o Uruguai, cujo governo é aliado dos bolivarianos.

 

Advertisements
Anúncios

7 comentários sobre ““Não tem condições”, diz Serra, sobre presidência de Mercosul para Venezuela

  1. O tratado do Mercosul é muito claro, basta que alguém tenha coragem pra expulsar a Venezuela!
    O povo venezuelano deveria fazer uma lista com o nome de todos os colaboradores do Maduro e expor essa lista nas redes sociais, pois, quando chegar a hora certa eles pagarão por seus crimes!
    Seria como o tribunal de Nuremberg!

  2. Tinha um grande respeito pelo Chanceler José Serra e hoje, mais do que nunca!! Realmente, o Brasil estava precisando ser passado à limpo.Estávamos entregues a ditadura petista , de gêneros, de cotas, e outras coisas mais.Hoje estamos respirando melhor e aliviados! Parabéns !!!💚💙💛💚💛💙💚💛💙

Deixe uma resposta