Kátia Abreu teria renunciado à presidência da CNA para não ser deposta, diz Noblat

A senadora do PMDB, Kátia Abreu, ainda é uma das poucas figuras no partido a apoiar Dilma Rousseff e se mostrar contra o impeachment. Tal fato desagrada os produtores rurais, uma vez que isso a torna aliada, direta ou indiretamente, dos bárbaros bolivarianos de movimentos como MST, que frequentemente cometem crimes gravíssimos contra proprietários de sítios e fazendas, por vezes até mesmo destruindo suas plantações e matando seu gado.

Ela pretendia retornar à presidência da Confederação Nacional de Agricultura, CNA, mas vinha sendo boicotada pelos dirigentes do grupo, uma vez que não é mais considerada uma pessoa confiável. Após descobrir que sua volta seria barrada, Kátia teria resolvido abdicar de seu retorno por contra própria, conforme aponta coluna de Ricardo Noblat.

A CNA tem razões fortíssimas para ficar contra a senadora, uma vez que apoiar Dilma é apoiar as invasões nas fazendas e sítios, a perseguição a pequenos e médios produtores rurais e até mesmo a perseguição a fazendeiros. Membros do MST, ligados a Dilma e Lula historicamente, vivem praticando atos de terrorismo e vandalismo em propriedades rurais país afora.

O próximo passo, talvez, é a senadora sair também do PMDB, uma vez que vem sabotando o partido incessantemente e ainda vota a favor dos petistas. Os seus colegas de partido já não a levam mais a sério.

 

Anúncios

Um comentário sobre “Kátia Abreu teria renunciado à presidência da CNA para não ser deposta, diz Noblat

Deixe uma resposta