Baixaria de ex-ministro da Cultura reflete desespero do PT, diz colunista

Segundo o colunista Ucho Haddad, da redação do jornal Ucho Info, a discussão de Juca Ferreira com Marcelo Calero, respectivamente ex e atual ministro da Cultura, no Facebook, é degradante e mostra o desespero petista. O motivo da discussão foi a demissão de mais de 80 apadrinhados petistas do MinC, parte de um plano de enxugamento da máquina pública.

Ferreira quis cobrar satisfações de Marcelo Calero. Segundo o colunista, Juca é “um borra botas que se acostumou a cumprir ordens bolivarianas emitidas a partir do Palácio do Planalto.” E acrescentou: “Juca Ferreira, que é obediente à esquerda bandoleira que arruinou o País ao longo de treze anos, não se conforma com as acusações e diz que jamais houve aparelhamento do ministério.”

Em outra passagem, Ucho faz ainda duras críticas ao ex-ministro, dizendo:

“Ferreira pode dizer o que bem entender, até porque a democracia brasileira, ainda que jovem, recepciona com galhardia o direito à livre manifestação do pensamento, mas não se pode negar o aparelhamento do Estado como um todo, começando pelo Ministério da Cultura. Sem precisar de muito esforço do raciocínio é possível identificar a proteção dada pelo Minc a artistas e intelectuais alinhados à esquerda ou defensores de Dilma Rousseff, a presidente afastada.

Quem apresentou um projeto ao Ministério da Cultura no afã de conseguir autorização para captar recursos com base na Lei Rouanet sabe da dificuldade. Se o pretendente não tivesse nas mãos uma cangalha esquerdista, por certo precisou do famoso “pistolão” para ter seu projeto aprovado.”

Marcelo Calero demitiu apenas comissionados ligados ao PT, em sua maioria ocupando cargos desnecessários. Portanto, para o público, as demissões não afetarão em nada, mas serão uma enorme economia aos cofres públicos.

 

Anúncios

Um comentário sobre “Baixaria de ex-ministro da Cultura reflete desespero do PT, diz colunista

Deixe uma resposta