No dia da votação do impeachment, Moro estará no Congresso

Seguindo o rito constitucional, no dia 4 de agosto o Senado Federal deverá aprovar ou não a denúncia contra Dilma Rousseff em seu processo de impeachment. Será um dia de alta turbulência no planalto central, haja vista a importância de toda essa situação, sobretudo para os petistas, que já têm como certa a derrota nessa dura batalha.

O juiz federal Sérgio Moro, principal figura por trás da Operação Lava-Jato – a investigação que tornou públicas as maiores fraudes e os maiores esquemas de corrupção da história do país – estará presente no prédio ao lado.  O juiz assistirá a comissão na Câmara dos Deputados que pretende debater o pacote de 10 medidas contra a corrupção.

O relator do pacote, Onyx Lorenzoni (DEM), se reuniu com Moro na última segunda-feira, dia 25, justamente para formalizar este convite. Ao site da Veja, o deputado informou que Moro já confirmou sua presença na data e que fará o primeiro depoimento da comissão, além de levar várias de suas contribuições sobre o tema.

No Senado os parlamentares deverão se debruçar sobre o parecer de Antônio Anastasia (PSDB-MG), que é o relator no processo de impeachment, tendendo a responsabilizar Dilma por irregularidades fiscais durante sua gestão. Apesar disso, no processo não deverão constar as informações obtidas mais recentemente sobre o recebimento de caixa 2 na campanha de Dilma, confessado pelo seu marqueteiro João Santana na semana passada.

 

 

Advertisements
Anúncios

Deixe uma resposta