Mantida condenação de Genoino e Delúbio no processo do “mensalão do BMG”

Na terça-feira, 26, o Tribunal Regional Federal da 1ª região, em Brasília, confirmou a sentença de primeira instância e manteve condenados o ex-deputado José Genoíno e o ex-tesoureiro Delúbio Soares, ambos do PT. Além deles, o empresário Marcos Valério e outros quatro ex-dirigentes do grupo BMG também continuam condenados.

Apesar disso, a pena de Genoíno foi reduzida de 4 para 2 anos e 10 meses, a ser cumprida em regime aberto. As acusações contra ele são peculato e falsidade ideológica, por ter simulado empréstimos com o BMG a fim de lavar dinheiro para o PT, na época em que presidia o partido.

O processo é, na realidade, parte do Mensalão, um desmembramento da época em que Joaquim Barbosa ainda era relator no caso. O MPF, em denúncia de 2006, afirmou que a liberação de recursos milionários pelo BMG ao PT e empresas ligadas a Marcos Valério ocorreu de forma ilegal.

Os advogados pretendem recorrer do caso ao STF, na esperança de que Dias Toffoli interceda por eles.

Anúncios

Deixe uma resposta