Erundina, a “oposição ao PT”, admite que petistas farão parte de sua gestão caso seja eleita

O PSOL, partido cujos membros afirmam frequentemente como oposição ao PT, tem como pré-candidata à prefeitura de São Paulo uma senhora chamada Luiza Erundina, que já foi prefeita em São Paulo há muitos anos, justamente pelo PT.

Erundina, que hoje vive fazendo críticas ao partido, na realidade ajudou a fundá-lo. Quando lançou sua candidatura à presidência da Câmara dos Deputados, ela não teve apoio dos petistas, que por mero oportunismo preferiram tentar uma aliança com Rodrigo Maia, do DEM, partido ao qual juram fazer oposição voraz.

De fato, muitos questionam o tipo de “oposição” apresentada pelo PSOL, uma vez que em todos os casos que se teve registro, sempre que foi necessário tomar importantes decisões, o partido apoiou seguramente o PT. Além disso, a maioria dos atuais membros do PSOL são ex-petistas.

Ao que tudo indica, Erundina é um estepe de Fernando Haddad, que aparece muito desfavorecido nas pesquisas de intenção de voto. Caso a psolista leve o pleito, apesar de improvável, seria a chance de os petistas continuarem no governo.

Advertisements
Anúncios

Um comentário sobre “Erundina, a “oposição ao PT”, admite que petistas farão parte de sua gestão caso seja eleita

Deixe uma resposta