Dilma transfere ao PT culpa pelo caixa 2 em 2010

Se a imagem da presidente afastada Dilma Rousseff com seu partido PT já estava ruim, deve piorar ainda mais agora que ela decidiu não somente dedurar o partido, como transferir toda a responsabilidade do caixa 2 para a agremiação.

Como noticiado amplamente nos últimos dias, o marqueteiro João Santana e sua mulher e sócia, Mônica Moura, alegaram na semana passada que US$ 4,5 milhões recebidos em uma conta na Suíça tiveram como fonte caixa 2 da campanha de Dilma. Sérgio Moro, em Curitiba, tomou a delação de ambos.

Dilma lançou a transferência de culpa: “Se ele recebeu US$ 4,5 milhões, não foi da organização da minha campanha, porque ele diz que recebeu isso em 2013. A campanha começa em 2010 e, até o fim do ano, antes da diplomação, ela é encerrada. Tudo que ficou pendente sobre pagamentos da campanha passa a ser responsabilidade do partido. Minha campanha não tem a menor responsabilidade sobre em que condições pagou-se dívida remanescente da campanha de 2010. Não é a mim que você tem de perguntar isso. Ele (João Santana) tratou essa questão com a tesouraria do PT”.

A afirmação foi feita por Dilma na manhã desta quarta-feira, 27, em entrevista à Rádio Educadora, de Uberlândia (MG). Em junho, a presidente afastada havia afirmado: “Não respeito delator”. Ela não forneceu argumentos para justificar sua decisão de delatar a responsabilidade do partido. O PT ainda não respondeu as acusações.

Advertisements
Anúncios

Um comentário sobre “Dilma transfere ao PT culpa pelo caixa 2 em 2010

Deixe uma resposta