Dilma entra em campanha de Haddad e ataca eleitores com narrativa padrão do PT

Segundo matéria da Jovem Pan, a presidente afastada Dilma Rousseff resolveu entrar na campanha ao atual prefeito da cidade Fernando Haddad utilizando uma tática arriscada.

Dilma afirmou, em carta enviada a Haddad, que “o Brasil golpista e o Brasil democrático estarão duelando na eleição de outubro em São Paulo”. Curiosamente, Dilma não deu as caras na convenção municipal do PT, realizada neste domingo (24). Se limitou a enviar o documento para o candidato.

Considerando que a maioria dos brasileiros quer o impeachment de Dilma, adotar a narrativa de que “há um golpe” em campanha eleitoral irá certamente soar ofensivo aos eleitores. A narrativa de Dilma tem funcionado para manter o reforço psicológico dos correligionários mais extremistas do PT, mas ainda não foi testada em campanha eleitoral, momento em que os petistas deveriam tentar angariar simpatia, ao invés de atacar eleitores.

O prefeito, candidato à reeleição, está em quarto lugar nas pesquisas, com apenas 7% dos votos, ficando atrás de Celso Russomano (26%), Marta Suplicy (10%) e Luiza Erundina (8%).

Anúncios

Deixe uma resposta