MPF pede urgência no julgamento do processo de Gleisi e Paulo Bernardo

Acusada de ter recebido R$ 1 milhão em propina no esquema da Petrobrás, dinheiro que abasteceu sua campanha ao senado em 2010, Gleisi Hoffmann (PT) é réu na Operação Lava-Jato. Seu marido, Paulo Bernardo, ex-ministro do Planejamento de Lula, também faz parte do processo por ter sido o operador da senadora no esquema.

O Ministério Público Federal enviou requerimento ao Supremo Tribunal Federal pedindo urgência para julgar o processo, pois considera que o caso já está se arrastando por tempo demais. A base da denúncia contra ambos é a delação de Alberto Youssef e Paulo Roberto Costa, que comandou a diretoria de abastecimento da Petrobrás.

Ambos os depoimentos colocam Gleisi e Bernardo no olho do furacão, ainda mais agora que corre no Senado o processo de impeachment da presidente Dilma e depois das delações de Zwi Skornicki, João Santana e Mônica Moura, colocando ainda mais gasolina na fogueira. Os petistas estão com os flancos abertos e muitas feridas para estancar ao mesmo tempo, e enquanto isso não acabar ninguém vai dormir em Brasília.

Advertisements
Anúncios

Um comentário sobre “MPF pede urgência no julgamento do processo de Gleisi e Paulo Bernardo

Deixe uma resposta