Mais de 100 petistas comissionados são demitidos do Ministério do Planejamento

O Ministério do Planejamento, que já foi chefiado por Paulo Bernardo – marido de Gleisi Hoffmann e réu na Lava-Jato – hoje tem como líder Dyogo Oliveira.

Nesta sexta-feira (22), em nota, o Ministério do Planejamento informou que é “o primeiro a contribuir para a meta de redução de 4.307 funções e cargos comissionados, anunciada no início de junho pelo Governo Federal.” Com a medida, o governo cortou vários cargos comissionados, dentre eles 101 petistas que haviam sido conduzidos aos seus cargos por Dilma Rousseff em troca de favores políticos.

Esta decisão foi formalizada em decreto no Diário Oficial da União. Dyogo afirma também que o gestor público deve “buscar incessantemente a eficiência. Com a reforma administrativa, haverá racionalização de estruturas, mas será garantida a qualidade da prestação dos serviços públicos.”

A decisão pode economizar cerca de R$ 30 milhões ao ano, pois os cargos ocupados pelos comissionados foram extintos, então não haverá reposição de pessoal.

Anúncios

4 comentários sobre “Mais de 100 petistas comissionados são demitidos do Ministério do Planejamento

    1. Isso é papo furado mesmo!
      No próprio ministério ainda tem muito petista deitando e rolando em Brasília .E nas SPU dos estados tiraram as superintendentes que eram todas do Pcdb mais deixaram os petistas! !

Deixe uma resposta