PF prende célula do EI que planejava atentados nas Olimpíadas do Rio

A Divisão Antiterrorismo da Polícia Federal prendeu cerca de dez brasileiros que planejavam um atentado terrorista durante a Olimpíada, no Rio de Janeiro. É a primeira operação preventiva da PF contra grupos que ameaçam a segurança dos jogos.

Os presos são simpatizantes do Estado Islâmico no Brasil. Eles seguem a mesma cartilha dos terroristas envolvidos nos atentados em Orlando, nos Estados Unidos, e de Paris, na França, estabelecendo contato pela internet de onde recebiam orientações do grupo terrorista. A Polícia Federal monitorou mensagens trocadas pelo grupo nas redes sociais, sobretudo Facebook e Twitter.

Segundo a PF, os presos planejavam não só ataques contra as Olimpíadas como também compra de armas. Os presos são recém-convertidos ao Islã que juraram lealdade ao Estado Islâmico. Todas as prisões tem caráter preventivo, uma vez que o Congresso não conseguiu aprovar uma lei antiterrorismo por conta da oposição dos partidos de esquerda que não querem que atos políticos sejam enquadrados em uma eventual lei anti-terrorismo. Dependendo do curso das investigações, pode ser que os radicais voltem às ruas.

Ainda segundo a PF, os nomes dos envolvidos serão mantidos em sigilo. Há um menor de idade entre os detidos.

 

Anúncios

Deixe uma resposta