Site petista diz que Sérgio Moro tem “sorte de não estar na Turquia”, onde teria “destino trágico”

Um artigo publicado pelo economista Carlos Fernandes no site Diário do Centro do Mundo, blog que já recebeu milhões de reais em publicidade estatal durante o governo Dilma, insinua que o juiz Sérgio Moro e o ministro Gilmar Mendes têm sorte por não estarem na Turquia.

Com título bastante claro, o artigo de Carlos Fernandes diz também que “a exemplo da Turquia”, tentaram dar um golpe no governo democraticamente eleito, e sugere que Moro violou a Constituição ao conduzir Lula coercitivamente a dar depoimentos em março.

O autor sugere, como de costume, que o imepachment Dilma Rousseff seja equivalente ao golpe militar supostamente aplicado na Turquia. No entanto, não há semelhança entre os casos. Aqui, o processo seguiu totalmente a Constituição Federal, respeitando o rito e tendo como base as fraudes fiscais cometidas pela presidente afastada Dilma Rousseff. Além disso, falta a votação final no Senado Federal, que será acompanhada e dirigida pelo presidente do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandowski, que inclusive foi indicado ao cargo pelo próprio partido de Dilma, bem como a maioria dos ministros do STF em exercício atualmente.

Ainda é importante observar que a situação da Turquia é nebulosa. Há suspeitas de que o golpe militar praticado lá não tenha sido, de fato, um golpe, mas uma tentativa do presidente turco de atingir poder absoluto. Isso é muito semelhante ao que o PT tentou fazer no Brasil com o decreto 8243, de 2014, quando Dilma tentou burlar o poder legislativo dando aos movimentos sociais ligados ao seu partido o direito de legislar.

Economista com MBA na PUC-Rio, Carlos Fernandes trabalha na direção geral de uma das maiores instituições financeiras da América Latina

Após o malfadado golpe militar que tentou depor um governo democraticamente eleito na Turquia, o país vem cobrando duramente as responsabilidades dos agentes públicos, civis e militajres direta ou indiretamente envolvidos.Nesta segunda (18), o primeiro-ministro turco, Binali Yildirim, afirmou que mais de 7.500 pessoas foram presas em todo o território nacional. Desses, 6.038 são soldados e cerca de 70 são oficiais de alta patente do exército, incluindo-se o próprio assessor militar do presidente Recep Tayyip Erdogan.No âmbito do poder judiciário a situação não é melhor. Até agora 2.745 juízes e promotores foram presos ou afastados de suas funções por suposto envolvimento no golpe. 2 são integrantes do Tribunal Constitucional (o equivalente ao STF no Brasil) e 10 fazem parte do Conselho Superior de Magistratura.PlayUnmuteFullscreenPUBLICIDADEPara os excelentíssimos magistrados da Turquia a tentativa de golpe está saindo extremamente cara. Por lá, a verdadeira imunidade que gozam os togados do Brasil não lhes dá o direito de atentar contra a Constituição Federal.Por aqui, políticos desfaçados de juízes atuaram, e ainda atuam, aberta e diuturnamente para desestabilizar um governo – a exemplo da Turquia – democrático, legal e legitimamente eleito.As pirotecnias de Sérgio Moro ao conduzir coercitiva e ilegalmente o ex-presidente Lula para depor na PF e a divulgação, igualmente ilegal, de gravações telefônicas que envolviam políticos com foro privilegiado são apenas dois exemplos da atuação de um juiz federal a serviço de uma plutocracia que há mais de uma década não consegue chegar ao poder através das urnas.Gilmar Mendes, por sua vez, é a síntese acabada da podridão ideológica-partidária que tomou conta dos tribunais de justiça desde a mais erma cidadezinha interiorana até a mais alta corte do país.Gilmar vem durante anos desmoralizando todo o judiciário e atentando contra a estabilidade democrática brasileira ao agir, julgar e opinar de acordo com as suas convicções políticas e não de acordo com os preceitos constitucionais que deveriam ser o norteador de um homem que recebeu a honra de guardar e proteger a Carta Magna de uma nação.Em qualquer país verdadeiramente democrático onde as instituições são realmente fortes e independentes, esses dois juízes – e não só eles – já teriam sido no mínimo afastados de suas funções pela clara suspeição e gritante parcialidade de suas decisões.Muito pelo contrário disso, continuam livremente exercendo suas atividades partidárias ao arrepio da lei contra àquele a que imputam, hipocritamente, ser o criador e mantenedor de toda a corrupção secular do Brasil: o Partido dos Trabalhadores.Por tudo isso, não é à toa que Erdogan, ao retornar ao poder em grande medida garantido pela ação dos cidadãos turcos nas ruas, não titubeou ao afirmar que “a Turquia não é um país da América Latina que tenta derrubar o governo e voltar a seus quartéis”.Gilmar Mendes e Sérgio Moro que o digam.(Acompanhe as publicações do DCM no Facebook. Curta aqui).

Fonte: Diário do Centro do Mundo Juízes como Gilmar Mendes e Sérgio Moro tem sorte de não atuarem na Turquia. Por Carlos Fernandes

Anúncios

3 comentários sobre “Site petista diz que Sérgio Moro tem “sorte de não estar na Turquia”, onde teria “destino trágico”

  1. E os petistas como Dilma, Lula e o todo seu séquito corrupto tem muita sorte de não estarem na China, todos já teriam ido pro paredão de fuzilamento. O dr. Sérgio Moro incomoda por se honesto. Nem a terra que o sangue dessa gente, vão todos pra Cuba, lá que é lugar de comunista.

  2. Esse site deve ser bastante sério. Sr Lula estivesse na Turquia teria sido julgado pelo comando da Corrupção durante todos esses anos. Sejam corretos só avaluarem a conduta de Moro. X Lula.

Deixe uma resposta