Às vesperas do afastamento, Dilma dobrou gastos com publicidade

Segundo o site ApyusCom (citando os dados da ONG Contas Abertas), o governo federal, sob a gestão Dilma, ampliou em 65% os gastos com publicidade.

Os picos de gastos foram observados no último mês da gestão Dilma, antes do afastamento. A maior parte dos gastos foi direcionado a supostas campanhas de utilidade pública.

Em termos numéricos, Michel Temer, com R$ 82,1 milhões, gastou em junho mais do que os R$ 79,9 milhões de Dilma Rousseff em abril. Mas a presidente afastada petista ampliou em 98% o investimento em propaganda na comparação com o mesmo período de 2015. Quando ao peemedebista, a ampliação foi de 50%.

Cerca de 30% dos gastos foram utilizados para divulgar atos, obras e programas do governo. Metade do valor serviu para publicação de avisos, balanços e relatórios. Apenas 2% foram gastos com finalidades mercadológicas.

Já se argumentou que boa parte desse aumento de gastos se refere à tentativa de Dilma Rousseff de escapar do impeachment.

Anúncios

Deixe uma resposta