Lava Jato deve fazer nível de corrupção cair, diz José Compagno

Compagno é líder da área de Investigação de Fraude e Suporte a Litígio da Ernst & Young no Brasil, e ele declarou que após observar as novas leis que serão votadas e o empenho dos investigadores da Operação Lava-Jato no combate aos crimes políticos, entende que o Brasil tenderá a sofrer menos com estes problemas no futuro.

“Não tenho ilusão de imaginar que viraremos uma Finlândia, uma Dinamarca, mas sairemos dessa situação com um nível de corrupção muito diferente do que entramos e com um protocolo de relações público-privadas com outras percepções”, comentou Compagno em um evento da série Fóruns Estadão sobre Governança Corporativa.

“A quantidade de exemplos e lições aprendidos com a Lava Jato traz impactos significativos para as corporações”, e disse que a Ernst & Young no Brasil conta com quase 300 funcionários lidando com um número “explosivo” de operações.

Anúncios

Deixe uma resposta