Operação Lava-Jato deixará um importante legado, dizem especialistas

Após mais de dois anos, 32 fases e dezenas de condenados, incluindo políticos e empresários do mais alto escalão, a Operação Lava-Jato ainda não tem previsão de término. Conforme os investigadores avançam, mais coisas surgem e novas fases se desdobram, abrindo ainda mais leques de investigação.

Os especialistas em direito de todo o país e até de entidades como Transparência Internacional já reconhecem a Lava-Jato como um marco, sobretudo por acontecer no Brasil, um país que até pouco tempo atrás tinha status de ser um dos países mais corruptos do mundo – uma ferida ainda aberta que demorará a se fechar.

Após a prisão do doleiro Alberto Youssef, em 2014, a Polícia Federal e o Ministério Público Federal não pararam mais de descobrir esquemas de corrupção envolvendo uma enorme quantidade de parlamentares, ex-ministros, empresários e membros da alta cúpula de diversos grandes partidos. Até investigações sobre casos antigos, como a morte de Celso Daniel, ex-prefeito de Santo André que foi assassinado no início da década passada, voltaram a acontecer conforme os policiais e procuradores tiveram acesso a novas informações.

Apesar de ainda ter muita gente para ser presa e um longo caminho a percorrer, nada que tenha sido feito antes no país se compara a esta mega operação, que tem como um de seus símbolos o Juiz Sérgio Moro. Se continuarem assim e os políticos entenderem que não existe mais impunidade as coisas talvez possam mudar.

Anúncios

Deixe uma resposta