Inquérito sobre Dilma Rousseff está na gaveta de Janot desde fevereiro

Aparentemente ninguém sabe o motivo, mas o Procurador Geral da República, Rodrigo Janot, está com inquéritos que tratam diretamente de Dilma Rousseff desde fevereiro e a papelada está praticamente parada.

Apesar de ser um inquérito com vasta documentação e um monte de evidências contra a presidente afastada, Janot demonstra muito maior preocupação com outros políticos e outros partidos. No mês de maio, por exemplo, ele recomendou prisão para Eduardo Cunha, José Sarney, Romero Jucá e Renan Calheiros – mas somente após o afastamento de Dilma, ironicamente.

A despeito de quase todos estes terem sido envolvidos em áudios cujas conversas mostravam um diálogo para salvar o PT e até o ex-presidente Lula, o PGR também ignorou o fato de que a própria Dilma, em março, foi pega fazendo exatamente o mesmo quando indicou Lula para a Casa Civil.

Essa situação fica ainda mais suspeita quando é lembrado o fato de que Rodrigo Janot foi reconduzido ao cargo que ocupa pela própria Dilma, enquanto ainda exercia a função de presidente.

Anúncios

Um comentário sobre “Inquérito sobre Dilma Rousseff está na gaveta de Janot desde fevereiro

Deixe uma resposta