Terrorista protegido durante governo Dilma finalmente é deportado para França

Condenado por terrorismo na França, o físico Adlène Hicheur foi finalmente deportado do Brasil nesta sexta-fewira (15). Seu vôo deixou o Aeroporto Tom Jobim (Galeão) quando pouco minutos haviam passado das 22 horas.

A Polícia Federal monitorava Adlène Icheur desde 2013. Em outubro do ano passado, agentes fizeram buscas na casa dele, no Rio, e na UFRJ. O escândalo havia surgido nos meses finais do governo Dilma, quando os trâmites para sua deportação pareciam muito morosos. Não há informações de se o governo Dilma atuou para atrasar o processo, mas a extrema-esquerda brasileira costumeiramente tem apresentado certa leniência em relação ao terrorismo islâmico, pois costumam adotar a narrativa de que os jihadistas são vítimas do “imperialismo norte-americano”.

Conforme mostra a revista Época, o físico, de origem argelina, foi condenado por terrorismo na França. Preso em 2009, cumpriu a pena e chegou ao Brasil em 2013. O Jornal Nacional havia divulgado detalhes da decisão da Justiça Francesa, exibindo mensagens trocadas entre Hicheur e um representante da rede terrorista Al Qaeda. As mensagem foram encontradas em buscas na casa do professor, em Ornéx, na França. O JN teve acesso a 35 emails que comprovariam as ligações do professor com a organização.

Em junho de 2009, Hicheur havia recebido a seguinte proposta, em francês: “Caro irmão, vamos ser diretos: você está disposto a trabalhar dentro de uma unidade em ativação na França? Quais ajudas seriam possíveis oferecer? Quais suas sugestões?”. O físico respondeu, dizendo que queria morar na Argélia, mas poderia mudar seus planos, indo para a Europa caso a estratégia fosse “trabalhar dentro da casa do inimigo e esvaziar o sangue das suas forças”. O membro da Al Qaeda comemorou: “Por Deus, você me agradou muito”.

De forma esperada, a vice-reitora da UFRJ, Denise Nascimento, foi para o aeroporto tentar evitar que ele embarcasse, mas não teve sucesso. A UFRJ é uma universidade federal, considerada por muitos como um reduto de pensamento de extrema-esquerda.

Anúncios

3 comentários sobre “Terrorista protegido durante governo Dilma finalmente é deportado para França

  1. É o que eles sabem fazer muinto bem é trazer estas cascavel envenenadas para picar o nosso povo ainda bem que esse inceto foi embora para o bem do nosso Brasil

  2. Todos os atentados terroristas são efetuados por muçulmanos radicais, filhos destes ou netos. estão espalhados pelo mundo com cidadania de países democráticos.

Deixe uma resposta