Ciro quer levante similar ao da Turquia, onde 265 pessoas morreram

O blog petista Brasil247 divulgou uma declaração assustadora do ex-governador do Ceará, Ciro Gomes, e atual aliado da presidente afastada Dilma Rousseff. Ciro diz querer que os petistas e sues aliados saiam à ruas no próximo dia 31 de julho. É a data em que grupos petistas mobilizam uma série de manifestações para propagar a narrativa de que “há um golpe”.

Não há nada de novo neste fato, pois os petistas tem adotado essa narrativa ao longo do tempo, mesmo que ela não encontre mais ressonância na população. Recentemente, um golpe de verdade, este ocorrido na Turquia, ajudou a fragilizar a narrativa petista.

Mesmo assim, Ciro tentou usar o exemplo turco para propor que um levante similar devesse ocorrer no Brasil: “Vi mulheres tirando cinto e enfrentando baionetas, fiquei com muita inveja desse exercício de cidadania, claro que no Brasil tudo é diferente (…) mas a luta pela democracia e respeito à prevalência do voto popular, como único caminho de acesso à Presidência da República inspiradora é que deve nos orientar”.

As afirmações do ex-governador do Ceará são perigosíssimas, pois abordam contextos diferentes.

Na Turquia ocorreu um golpe de verdade, sendo justificável a insurgência violenta, culminando com um saldo de 265 mortos. No Brasil, existe apenas uma narrativa de que “há um golpe”, feito com finalidade de propaganda para a própria militância, que está ciente de estar diante de uma propaganda. Não há como justificar levantes violentos como aqueles ocorridos na Turquia. As afirmações de Ciro podem estimular a violência em um país que segue em pleno processo democrático.

Ciro também emitiu uma informação falsa ao sugerir a “prevalência do voto popular”. Omitiu, com isso, que o presidente em exercício, Michel Temer, foi eleito pelo mesmo voto popular que elegeu Dilma Rousseff. Ele não deu argumentos para sustentar que a lei eleitoral, que elege uma chapa completa, seja burlada.

Advertisements
Anúncios

10 comentários sobre “Ciro quer levante similar ao da Turquia, onde 265 pessoas morreram

  1. Esse ciro gomes precisa que alguém chama a atenção dele, porque ja passou dos limites, e esse alguém deve ser do judiciário ou do ministério da defesa.

  2. O presidente turco usou um celular para conter o golpe. Por que a Dilma não faz o mesmo pelas redes sociais? O Ciro sabe que ela perdeu a creditabilidade e que ele está numa posição vulnerável politicamente.

    1. Erdogan não usou o celular para conter o golpe (de mentirinha), ele usou o Celular, para comandar a farsa de golpe, para assim obter plenos poderes, como um ditador qualquer. Chaves fez isso!

      1. Ou pode ser a alternativa mais parcimoniosa: golpes militares são obsoletos e pertencem a um passado. Ao fracassarem, os crentes no militarismo dizem que os golpes militares que fracassaram foram “apenas encenação de quem foi deposto”.

  3. Temos que ficar atento e nem precisa xingar, pois o Petê está infiltrado em todos os lugares (pior que POKÉMON). Olhem com atenção! O PT deseja profundamente te enganar…
    Ciro Gomes é estranho e muito contraditório — confuso (ou faz de propósito); fala mal de Lula a toda hora; mas defende PT sutilmente; critica Moro; mas valoriza em entrevistas o governo correto e sem corrupção; procura parecer totalmente distante de PT; mas defende Dilma com dentes e unhas. Xinga com palavrão Lula (está em variados vídeos no YouTube); mas puxa-saco do PT. Ciro não cheira nem fede.
    E Dilma está é aqui: Um produto a ser vendido e consumido. Apenas isso. E haja publicidade! Veja. Eis:
    “não há marketing ou propaganda capaz de ESCONDER a grave realidade do Brasil”
    ¡HÁ SIM! Claro que há! Eis:
    DANONINHO, PT, LULA, DILMA, PSEUDO-INTELECTUAL:
    O PT ainda continua perfeitamente astuto e sutil, quase invisível em seu ilusionismo. Pratica qualquer NARRATIVA para estar no poder. Narrativas publicitárias que USURPAM o pensamento, mentes e trás medo. Vigilância e controle ideológico. Dentro das Universidades, nas ruas, botons, autoadesivos, blogs espertalhões, artistas puxa-sacos, discursos manipuladores, «lavagem cerebral».

       “””Golpe”””, com toda certeza, é um clichê  publicitário, é frase-pronta, imagem estereotipada e montada a priori (nessa altura, provavelmente, recomendada por algum marqueteiro, tal qual João Santana. Semelhante a ele. Senão, ele próprio): frases clichês tais quais: “Danoninho vale por um bifinho”.

    =======================================================
    Mia, bebe leite, tudo indica que é um gato; mas o PT afirma: é um cão.
    =======================================================

Deixe uma resposta