Filha e genro de Dilma Rousseff utilizam mordomias ilegais

Segundo a matéria da revista Istoé publicada nesta sexta-feira traz informações e documentos que mostram que Paula Rousseff, filha da presidente afastada Dilma Rousseff, tem a sua disposição oito automóveis e dezesseis funcionários do gabinete da presidência. Apesar de filha de uma ferrenha defensora do desarmamento, Paula tem à disposição um agente armado em sua escolta sempre que se desloca por Porto Alegre. Rafael Covolo, genro de Dilma, também utiliza os serviços.

A filha da presidente usa os veículos para tudo: desde idas ao cabelereiro e aulas de pilares até o trajeto da escola de seus dois filhos e pet shop. A publicação lembra que a própria Dilma assinou decreto no ano passado restringindo o uso de veículos oficiais.

Segundo a lei, filhos de presidentes da República não tem direito à esse tipo de mordomia. Quando muito podem ser beneficiados com residência ou assistência médica, principalmente se menores de idade. Sendo assim, a matéria prova que o usufruto de tais serviços por parte da filha da presidente é um crime, já que Paula Rousseff e Rafael Covolo não possuem qualquer direito.

Dilma segue os passos de seu antecessor, o ex-presidente Lula. Dias antes de deixar a presidência, o petista fez questão de garantir aos filhos a concessão de passaporte diplomáticos. Após repercussão da imprensa, os passaportes foram aprendidos pela Justiça em e recolhidos pelo Ministério das Relações Exteriores em 2013. A presidente Dilma também já enfrentou controvérsias com o uso escandaloso da máquina pública em benefício próprio. Após seu afastamento, Dilma dedicou parte de seu folego para reivindicar o direito de viajar pelo país em aviões da FAB.  O caso tomou ainda mais corpo após o governo do presidente interino Michel Temer proibir que a petista utilizasse os aviões oficiais. Uma ação civil pública foi protocolada na Justiça questionando o uso das aeronaves. O STF interferiu na questão, garantindo a presidente o direito de utilizar as aeronaves oficiais caso pagasse um valor equivalente às mesmas passagens em voos comerciais. Ao saber do valor das passagens, Dilma desistiu de viajar pela FAB.

O uso dos automóveis oficiais por familiares de Dilma Rousseff podem render um processo por improbidade administrativa, já que configuram vantagem ilícita e atentam contra os princípios da administração.

Anúncios

3 comentários sobre “Filha e genro de Dilma Rousseff utilizam mordomias ilegais

  1. O povo tem que saber como e gasto o dinheiro que ele paga através dos impostos e não são poucos portanto queremos saber onde está indo o nosso dinheiro ae ele for gasto em benefício do povo tudo bem mas pagar mordomias para quem não faz nada e um zero a esquerda como a filha da Dilma que so esta comendo nas costas do povo e um pouco para não dizer muito vergonhoso ser um zero sem alca para não dizer uma vista que não serve para nada.

Deixe uma resposta