Justiça argentina abre cofres de filha de Cristina Kirchner

Ontem a Justiça argentina determinou que o Ministério Público abrisse dois cofres registrados em nome de Florencia Kirchner, filha dos ex-presidentes Néstor e Cristina Kirchner. Segundo o jornal Clarin, foram encontrados 4,5 milhões de dólares nos cofres.

O juiz que emitiu a ordem foi Julian Ercólini, que investiga as relações entre Cristina Kirchner e o empresário Lázaro Báez. Báez é um dos maiores vencedores de licitações dos governos Kirchner, e também era um dos amigos mais próximos de Néstor. Segundo as investigações, Báez pagou diárias para Cristina em hotéis de luxo sem que os quartos fossem ocupados.

As investigações contra Florencia começaram após a deputada Margarita Stolbizer ter recebido informações sobre movimentações bancárias suspeitas praticadas pela família Kirchner. O Clárin informa que foram retirados 1,1 milhão de dólares em março, e mais 40 mil dólares na última semana. Também chamou a atenção dos investigadores o fato de que uma das contas de Florencia recebeu um depósito de 33 milhões de dólares em fevereiro, sendo que até então a conta possuía um saldo de 1 mil dólares.

 

 

Anúncios

Deixe uma resposta