Youssef diz que Maranhão pediu dinheiro para tentar liderar PP

Prestes a ter o uso do cargo de presidente interino da Câmara encerrado – pois Eduardo Cunha renunciou, forçando a eleição de um substituto –  Waldir Maranhão se vê envolvido em um novo escândalo, noticiado no Jornal Nacional da TV Globo nesta segunda-feira (11).

Alberto Youssef, um dos delatores da Lava Jato, relatou que Maranhão pediu ajuda financeira para tentar se eleger líder do PP. O depoimento foi feito em junho de 2015. Nele, o doleiro disse a  investigadores ter visto Maranhão por diversas vezes no apartamento funcional do ex-deputado João Pizzolatti, em encontros para entrega e distribuição de propina do petrolão destinada ao PP.

Youssef afirmou ter visto o próprio Maranhão receber dinheiro de propina em espécie. Também relatou que o deputado foi ao seu escritório em São Paulo para pedir auxílio financeiro para a disputa na liderança do PP. A campanha custaria entre R$ 4 milhões e R$ 5 milhões, dinheiro utilizado na compra do voto dos parlamentares da legenda, negociado a preços que variavam entre 50 mil e R$ 500 mil. O doleiro afirmou ter repassado apenas R$ 10 mil a Maranhão.

Maranhão deu depoimento à PF em junho de 2015, quando ele era apenas vice-presidente da Câmara. O deputado negou que tenha recebido dinheiro de Youssef.

Anúncios

Deixe uma resposta