Sérgio Moro esmaga a defesa de João Santana, marqueteiro do PT

Os advogados do marqueteiro João Santana, responsável pelas bem sucedidas campanhas de Lula e Dilma à presidência, enviaram um pedido negando a competência de Sérgio Moro para julgar seu caso, alegando que o caso deveria pertencer à vara eleitoral.

Moro, em resposta, disse que lavagem de dinheiro e corrupção ativa não são crimes eleitorais, e lembrou também que os próprios advogados negaram que as empresas offshore de Santana tivessem qualquer relação com a campanha eleitoral dos petistas.

Tal resposta foi um tiro certeiro do juiz, visto que se os advogados insistirem em qualificar o caso como crime eleitoral estarão por tabela admitindo que o dinheiro realmente beneficiou a vitória do PT nas urnas.

Anúncios

3 comentários sobre “Sérgio Moro esmaga a defesa de João Santana, marqueteiro do PT

Deixe uma resposta