Na saída, Kátia Abreu direcionou verbas para sua base

De acordo com o jornal Extra, a senadora Kátia Abreu (PMDB-TO) teria usado seu cargo de Ministra da Agricultura para repassar R$ 6 milhões em convênios firmados com estados, municípios e entidades privadas para o estado de Tocantins, reduto eleitoral da peemdebista. As ações foram feitas poucos dias antes de ela deixar o cargo, em 12 de maio.

Nos últimos dias em que ocupou o cargo, os gastos do ministério em Tocantins foram absurdamente elevados. Do total de R$ 6 milhões enviados ao estado, R$ 1 milhão foi destinado para a secretaria local de agricultura realizar uma feira agropecuária. O município de Palmas foi beneficiado com outros R$ 2 milhões – R$ 1,5 milhão para assistência de pequenos produtores e R$ 500 mil para aquisição de calcário, usado no solo do município, que tem PH ácido. Os demais R$ 3 milhões, resultantes de emendas parlamentares, foram repassados para a Federação da Agricultura e Pecuária de Tocantins.

O dinheiro enviado para esses redutos se relacionavam a cinco convênios: um firmado com a Secretaria do Desenvolvimento da Agricultura e Pecuária do estado, dois com a prefeitura da capital Palmas, e dois com a Federação da Agricultura e Pecuária de Tocantins.É possível consultar os números através do Siafi (Sistema Integrado de Administração Financeira) do governo Federal.

Atualmente Kátia Abreu corre o risco de ser expulsa do PMDB por se aliar ao governo petista. Ela também está tentando retornar a presidência da CNA, mas sofre alta rejeição. Fontes apontam que muitos de seus antigos pares entendem que ela quer utilizar a máquina da organização para tentar ajudar Dilma a retomar o poder.

Anúncios

Deixe uma resposta