Dilma pode desistir de ir à abertura das Olimpiadas

Em entrevista ao jornal português Diário de Notícias, a presidente afastada Dilma Rousseff comunicou que não tem certeza de comparecer à abertura dos Jogos Olímpicos Rio 2016.

Seu temor é o de ser hostilizada pelas várias denúncias de corrupção, bem como pela prática de crime de responsabilidade, que culminou em seu afastamento e deve afastá-la definitivamente em agosto.

Outro temor tem a ver com a revolta dos cariocas, uma vez que ela é acusada de ter deixado o estado quebrar. Recentemente, o presidente interino Michel Temer decidiu ajudar o estado, e com isso os servidores públicos conseguiram receber parte dos salários que estavam atrasados.

Dilma afirmou:

Vou avaliar as condições em que vou, não irei em condições que me diminuam. Seria justo que fosse, uma vez que quem assegurou os recursos necessários, a segurança e a divulgação do evento fomos nós, o Governo Federal. Quando fui afastada, no dia 12 de maio, estava tudo sob controle, na esfera federal, as questões que surgiram nos últimos tempos [estado de calamidade pública decretado pelo governador Francisco Dornelles] são da esfera do governo do Estado e do município e devem ser respondidas pelas autoridades competentes.

Ao jornalista português, Dilma omitiu o fato de que o PMDB carioca compunha a ala do partido que mais dava sustentação ao seu mandato.

Anúncios

Deixe uma resposta