Simone Tebet ridiculariza carta de Dilma

A senadora Simone Tebet (PMDB-MS), considerada uma das figuras mais destacadas na Comissão do Impeachment, criticou duramente a presidente afastada Dilma Rousseff por se recusar a comparecer a debater com os senadores. Em lugar do debate presencial, Dilma optou por enviar uma carta.

Simone é professora de Direito Constitucional, além de filha do ex-governador do Mato Grosso do Sul e ex-presidente do Senado Federal, Ramez Tebet. Segundo informam seus admiradores, Simone tem robusta base jurídica em suas interpelações.

O conhecimento de Simone sobre Direito Constitucional deu base à sua crítica da narrativa de Dilma, que mais uma vez rotulou seu afastamento como um “golpe de estado”.

A senadora questionou: “Onde está o golpe de estado num processo previsto na Constituição, onde se deu ampla defesa, contraditório, oitiva de testemunhas por mais de 200 horas, onde em cada decreto mínimo, de duas ou três linhas, foram o mínimo de oito testemunhas a se pronunciar e, mais do que isso, um golpe de estado comandado pelo guardião da Constituição, que é o Supremo Tribunal Federal?”.

 

Advertisements
Anúncios

Um comentário sobre “Simone Tebet ridiculariza carta de Dilma

  1. Concordo plenamente com as palavras da senadora Simone Tibet. Ela como conhecedora do direito e professora não pode ter outra reação. Compactuo com toda a intensidade do meu ser e com meu conhecimento mínimo de direito que estudei e que me possibilitou formar a minha convicção.

Deixe uma resposta