Para aumentar a receita e reduzir o rombo no orçamento, Temer aposta em privatizações

O Governo Federal, comandado por Michel Temer, tem trabalhado dia e noite no interesse de privatizar algumas estatais que já estão afogadas, sem chance de salvação. O objetivo é gerar receita e diminuir, com isso, o enorme rombo deixado por Dilma Rousseff nas contas públicas.

O que o governo espera é que as privatizações e concessões possam render entre 20 e 30 bilhões, o que pode e muito ajudar a sair do vermelho e amenizar os efeitos do recesso. O economista Luis Porto Araújo comentou:

“Retomada de crescimento, essa questão política resolvida. Lava Jato entrando em nova fase onde principais personagens já terão sido identificados. Acho que existe muito espaço para implantarmos um modelo de inserção privada muito mais forte no setor de infraestrutura do que vimos nos últimos 12 anos”

Embora exista a teoria de que as estatais ‘pertencem ao povo’, na prática a Operação Lava-Jato tem mostrado exatamente a quem elas serviram nessa última década. E todo esse montante de dinheiro encontrado na investigação, a somatória dos vários desvios realizados por diversos personagens, é em grande parte derivado da arrecadação de impostos.

Parece que as privatizações não são apenas um caminho aceitável diante desse quadro, mas talvez sejam o único possível.

Anúncios

Deixe uma resposta