Governo americano fecha o caso dos e-mails de Hillary sem acusação contra a Democrata

Loretta Lynch, procuradora-geral dos EUA, declarou que a investigação sobre o caso dos e-mails de Estado encontrados na conta privada de Hillary Clinton, pré-candidata a presidência pelo Partido Democrata, será finalizada sem nenhuma acusação.

O caso consiste no uso de servidor privado para a troca de correspondências que seriam de interesse governamental, relacionadas a questões diplomáticas, incluindo pelo menos oito mensagens com o selo “ultrassecreto”. Isso aconteceu enquanto a Democrata era Secretária de Estado, e a investigação começou devido a desconfiança de que este “equívoco” possa ter comprometido a segurança nacional. O posto de Secretário de Estado é um dos mais altos na hierarquia do governo americano.

Loretta alega ter atendido a uma recomendação direta do próprio FBI, pedindo para encerrar o caso sem acusação criminal contra Hillary. Naturalmente a oposição e boa parte da população desconfiam que ela tenha sido beneficiada por sua proximidade com Obama e com o mais alto escalão da segurança do país.

Na semana passada, o marido de Hillary, o ex-presidente Bill Clinton, se encontrou com a procuradora-geral Loretta Lynch, o que só reforça ainda mais as suspeitas de favorecimento político para abafar o caso.

Anúncios

Deixe uma resposta