Líder tucano no Senado, Paulo Bauer diz: “diferente do PT, PSDB não prega inocência prévia de ninguém”

O líder tucano no Senado, Paulo Bauer (PSDB-SC), garante que o partido, que decidiu permanecer na base de apoio do governo a despeito das acusações de corrupção que pesam sobre o presidente Michel Temer (PMDB), não protege políticos envolvidos em escândalo e não assegura a inocência de ninguém.Em entrevista exclusiva ao Jornal da Manhã da Jovem Pan nesta segunda-feira, o senador tentou diferenciar as práticas do PT e do PSDB.

“A lei foi feita para ser cumprida por todos. Quando há a identificação de um fato ilegal, a justiça tem que ser feita. Ninguém está acima da lei, mesmo que seja do PSDB”, disse.

Para Bauer, o colega afastado do Senado e presidente licenciado do PSDB, Aécio Neves, flagrado pedindo R$ 2 milhões a executivos da JBS, não é protegido. “Diferente do PT, que sempre disse que todos são inocentes, nós não estamos pregando e nem anunciando a inocência prévia de ninguém. O Aécio tem que se entender com o Judiciário. O PSDB não está se envolvendo nessa questão e nem, tampouco, está declarando a inocência dele ou a culpa dele por qualquer ato”, afirmou.

O senador minimiza, no entanto, as acusações feitas pelo dono da JBS, Joesley Batista, que gravou Aécio requisitando o dinheiro. “O fato que está sendo colocado contra ele é delatado por um criminoso”, disse. Bauer descreve que Joesley ficou milionário “às custas de favores que recebeu no governo do PT” e nega participação dos tucanos nas propinas.Isso contraria o depoimento do ex-diretor da JBS Ricardo Saud, que relatou em colaboração premiada ter dado propina a 1.829 candidatos.

“Demos propina para 16 governadores eleitos, sendo quatro do PMDB, quatro do PSDB, três do PT, dois do PSB, um do PP, um do PSD”, declarou Saud. “No caso do PSDB nós recebemos de fato doações de acordo com a lei, diferente do PT, que recebia dinheiro de corrupção”, sustenta, por outro lado, o senador Bauer. “O PSDB não tem envolvimento com a Petrobras. Não me consta que no PSDB nomes como Fernando Henrique Cardoso, Tasso Jeiressati, o meu próprio e tantos outros, sejam nomes que pereçam ou estejam envolvidos em alguma suspeita”, atesta o líder no Senado.

A informação é da Jovem Pan.

Anúncios

Um comentário sobre “Líder tucano no Senado, Paulo Bauer diz: “diferente do PT, PSDB não prega inocência prévia de ninguém”

  1. E fora isso, de quem é ou não amigo do ladrão. Os senhores Senadores, Governadores, Deputados, Secretários, Mordomos, Etc….Etc… tem alguma novidade quanto aos Hospitais Públicos e Escolas Públicas que se encontram em calamidade? Ou só sabem falar sobre “ementas” e o “disse que não disse” ou o “sabe que não sabe”?
    Pergunto também se estão fazendo alguma coisa para diminuírem os Impostos de insumos e consumos, ou até acabar com certos impostos descabidos como o Fundo Partidário que vem agregados em todas a notas fiscais? Ou se tem alguma notícia sobre cortes nos gastos Públicos do Estado? Estado este, que tem a máquina Pública, em estado de Obesidade Mórbida, estimada como a mais inchada e cara do Planeta. Por favor, nos mandem notícias boas, afinal os Contribuintes estão pagando seus salários e querem ver resultados e não só blá blá blá e tapinhas nas costas.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s