Associação de restaurantes repudia lei que proíbe refis para refrigerantes

 

Por Francine Galbier

Paulo Solmucci, presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes – Abrasel – criticou a proposta que visa proibir refil de refrigerantes em redes de fast food, anunciada pelo ministro da Saúde, Ricardo Barros, nesta terça-feira (13).

Solmucci acredita que a medida é inócua e representa uma afronta às escolhas individuais e ao direito comercial, disse também ser contrário à ideia de proibir uso de saleiros nas mesas de restaurantes, da qual Ricardo Barros também é autor.

“Queremos ajudar o governo. Mas a proibição do saleiro ou do refil seria uma forma de se tutelar a vida do cidadão. Será que ele vai também proibir o torresmo em Minas? O self-service?”, criticou Paulo.

O ministro Ricardo Barros informou ter iniciado uma negociação com o setor para que o fim da oferta de refil, disse existir no Brasil cerca de mil estabelecimentos que oferecem aos clientes a possibilidade de consumo ilimitado de refrigerante por um preço fixo, prática que para Barros é perigosa por estimular o consumo da bebida. Já sobre o fim do saleiro, Ricardo acredita que ajudaria a reduzir o consumo excessivo de sal pelo brasileiro.

Imaginem se o excelentíssimo ministro da Saúde resolver proibir tudo que em excesso faz mal? Não sobrará nada.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s