Conselho de Ética arquiva processo contra Eduardo Bolsonaro por não haver indícios de quebra de decoro

O Conselho de Ética da Câmara dos Deputados arquivou nesta quarta-feira, 7, o processo por quebra de decoro parlamentar contra Eduardo Bolsonaro (PSC-SP).

O filho de Jair Bolsonaro (PSC-RJ) foi representado pelo PT por ter cuspido em Jean Wyllys (PSOL-RJ) durante a sessão de abertura do processo de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, em abril de 2016.

Ao contrário de Eduardo Bolsonaro, Wyllys sofreu um processo disciplinar de seis meses e foi punido com advertência por ter cuspido em Jair Bolsonaro.

Em seu parecer preliminar, o relator João Marcelo Souza (PMDB-MA) argumentou que há ausência de justa causa na representação, que a cusparada não configura fato punível por quebra de decoro parlamentar e que resta apenas seu arquivamento.

“Não há ofensa ao decoro parlamentar”, disse o relator.

A votação foi por chamada nominal dos conselheiros votantes. Foram 11 votos à favor do parecer pelo arquivamento e uma abstenção.

Membros do conselho saíram em defesa de Eduardo Bolsonaro e disseram que ele apenas reagiu a uma ofensa ao seu pai. “É muita emoção neste momento, qualquer um reagiria dessa maneira”, concluiu Mauro Lopes (PMDB-MG).

A informação é da Exame.

Anúncios

2 comentários sobre “Conselho de Ética arquiva processo contra Eduardo Bolsonaro por não haver indícios de quebra de decoro

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s