PF prende engenheiro que “parcelava propinas” a serviço da Caixa

 Por Francine Galbier

Em Jales, interior de São Paulo, agentes federais flagraram Eden Cabral Paro, prestador de serviço de fiscalização para a Caixa Econômica Federal, recebendo R$ 5 mil em dinheiro e cheque. O valor estava sendo pago por um empresário do ramo da construção civil para que fosse liberado o andamento de uma obra e financiamento do banco.

Eden, 63 anos, é credenciado pela Caixa para fiscalizar obras em diversos municípios que ficam na região de São José do Rio Preto, incluindo o programa Minha Casa, Minha Vida. Quando preso, alegou que o dinheiro era referente a um trabalho de consultoria.

Foram divulgadas imagens do flagrante pela Polícia Federal, assim como o nome do engenheiro. O argumento é de que existem informações que indicam que o mesmo crime foi praticado com outros clientes da Caixa, que também teriam tido que pagar valores indevidos para conseguirem que seus financiamentos fossem liberados.

Eden Cabral Paro será indiciado por corrupção passiva, com pena de até 12 anos de prisão, sendo encaminhado nessa sexta-feira (2) ao presídio da região de Jales.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s