“A gente mata ele antes de fazer delação”, disse Aécio para Joesley em grampo

A linguagem mafiosa de Aécio Neves em um grampo feito pela PF gerou desconforto e muitas suspeitas.

Em conversa entre o senador e o empresário Joesley Batista, da JBS, Aécio teria falado sobre “matar” o responsável por intermediar o recebimento da propina de R$ 2 milhões recebidos da empresa. Veja a conversa:

Joesley: — Se for você pegar em mãos, vou eu mesmo entregar. Mas, se você mandar alguém de sua confiança, mando alguém da minha confiança.

Aécio: Tem que ser um que a gente mata ele antes de fazer delação. Vai ser o Fred com um cara seu. Vamos combinar o Fred com um cara seu porque ele sai de lá e vai no cara. E você vai me dar uma ajuda do caralho..

O Fred a que Aécio se refere é seu primo Frederico Medeiros. O escolhido por Joesley para entregar o dinheiro a Frederico, em quatro remessas, foi o diretor de Relações Institucionais da JBS, Ricardo Saud.

Agora, resta saber se Aécio falou em matar no sentido figurado ou se foi literal em suas palavras. O conteúdo, de qualquer forma, é gravíssimo.

Anúncios

2 comentários sobre ““A gente mata ele antes de fazer delação”, disse Aécio para Joesley em grampo

  1. Mais claro do que isso, impossível . Tem que ser muito estúpido, para não entender que iriam matar uma pessoa, artes que fizesse delação. E os dois milhões eram para pagar o assassino, que já era do conhecimento do Aecio, tanto que já sabia do preço a ser cobrado.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s